15.8.08

Salazar ataca na internet

Como muito bem diz o jotinha-mór - surpreendido com este acto verdadeiramente anti-democrático, lesador da liberdade de expressão democrática e da tolerância democrática - a JSD vai tentar descobrir os responsáveis.
Esta tentativa laranjinha da descoberta dos responsáveis faz-me pensar que não foi apenas Salazar que sozinho atacou esse espaço internético e que poderá ter tido o apoio da Pide.
As averiguações já se iniciaram. Neste momento, investiga-se se Salazar faz parte do programa Novas Oportunidades, onde no qual presumivelmente aprendeu a arte informática; depois será consultada a lista de compradores desse super-computador, o Magalhães para se verificar se o seu nome consta da lista fazendo uma busca intensiva e exaustíssima em tudo que conste os nomes António, Oliveira e Salazar.
A JSD vai pedir uma série de audiências: ao Prof. Silva, à Assembleia da República - para que esta nomeie uma comissão de inquérito -, à Procuradoria Geral da República, à Polícia Judiciária, à Direcção Central contra o Banditismo, ao SIS, ao Ministério Público para que se investigue até às últimas consequências este perigosíssimo ataque que deixou a JSD em estado de alerta laranja!
A rapaziada jota anda numa excitação anti-salazarista à procura de todas as pistas, o que vai contribuir para que a próxima fornada se possa declarar traumatizada, combatente anti-fascista, vítimas de Salazar e da Pide tendo o direito a um subsídio de sobrevivência e de resistência anti-fascista.
O site tem estado debaixo de uma vigilância nunca vista. Diante de cada monitor está um snipper do GOE com ordem para matar, após a Brigada de Minas e Armadilhas ter inspeccionado computador por computador, monitor por monitor a ver se estava armadilhado.
Vários psicólogos, psiquiatras e funcionários da Segurança Social têm tido debates e mesas, mais ou menos, redondas onde aludem ao perigo que este ataque pode provocar nas (de)mentes jota-democratas que poderão ser afectadas por um stress pós-traumático.
Entretanto, todos os computadores do PSD, da JSD e dos TSD foram examinados e não foi detectado algum virús anti-democrático embora nos corredores das sedes alaranjadas conste que o troiano Salazar já está infiltrado no sistema informático e que de momento está oculto.
Dada esta possibilidade foi instalado o filtro anti-Salazar mas a sua fiabilidade não é garantia de segurança, pois como se viu, Salazar voltou a aparecer aos portugueses 38 anos depois do seu desaparecimento.
Entretanto, apurou-se que os pretensos "erros" que constam do texto da mensagem deixada por Salazar não se podem classificar como erros ortográficos ou gralhas dado já estarem ao abrigo do Novo Acordo Hortográfico.
As investigações continuam...

6 comentários:

Claras o contestatário disse...

Chiii! o que aqui vai de ironia!
risos
Salazar, o grande Português?
Pensei que era ditador? Não era? estava mal informada?
Eu que vivi a época, e não dei pala má informação....

beijinho irónico

Gonçalo R. disse...

Ehehehee...
Já existem acáros não politizados pela esquerda!
Finalmente! Todos somos poucos para limpar o nome do Grande Português, contra esta corja de oportunistas e mentirosos...

Demokrata disse...

ahah...
Está demais, Nonas! Parabéns!

Simão Salgado disse...

Ainda vão acontecendo umas coisas que dão vontade de rir, no meio do deserto eis que surge um oásis.

Camilo disse...

eh! eh!eh!eh!eh!eh!eh!eh!eh!eh!!!

Anónimo disse...

Não era um grande português? E porquê? Por ser ditador?

Mas será que se é grande não se sendo ditador e pequeno quando se o é? Nesse caso, não teríamos o mundo cheio de grandes figuras? É que ditadores poucos conseguem sê-lo!

Ou quererá a autora do profundo comentário, que vemos em primeiro lugar (primeiro, na ordem da publicação) insinuar que um espírito superior nunca desceria a transformar-se em ditador?

Regressamos, assim, ao ponto de partida, pelo que se repete a pergunta: por que razão um ditador não pode ser um grande homem?

Gemas revoltas