7.8.08

Respondendo a um comentário do sr. Renato Nunes

O sr. Renato Nunes fez um comentário na caixa de comentários do texto Lembrando Hiroshima e Nagasaki que me levou a decidir exercer o direito de resposta com um texto um pouco longo que não teria cabimento na respectiva caixa.
1 - «os islamicos ate gostam de morrer pela causa. E de um masoquismo que uma mentalidade Ocidental ou Europeia nao consegue compreender; so a mente deles compreende ou aceita morrer por uma causa!»

Lembre-se da Reconquista cristã, lembre-se dos Cruzados, lembre-se dos cerca de um milhão de voluntários europeus a combater nas Waffen SS por um Ideal, por uma Causa. Foram combater e aceitaram morrer por um Ideal, por uma Causa. Todos eles, europeus ao longo da história da Europa!

2 - «Mas acredito que Israel venha a ser o iniciador do lancamento de ogivas nucleares. Perante as repetidas afirmacoes idioticas e ameacas fanaticas do Presidente do Irao nao duvido que Israel actuara e lancara as ogivas nucleares que possue sobre o Irao antes que o outro faca a Israel aquilo que andam ha muito a prometer...isto e, varrer Israel do mapa!So que nao sei se os Israelitas serao tao moderados como foram os Americnao aos nao lancarem a bomba atomica sobre Toquio (podiam ter feito e nao quiseram para nao matar mais gente; so o suficiente para o Japao Imperial se render, dao que foram Hiroshima e Nagasaki, cidades relativamente pequenas que sofreram com a "mensagem" que veio dos ceus!).»

Estamos de acordo! Israel se tiver essa necessidade fá-lo-á segundo os mandamentos de Yahwé!
Agora, considera que os americanos foram “moderados” no lançamento de duas bombas atómicas sobre o Japão, quando este se estava a render com o pretexto de “evitar mais mortes americanas”. Sabe que ambas as cidades japonesas não eram objectivo militar?
O que entende por «cidades relativamente pequenas»? Estou certo que não se refere à população, pois para si, deve ser apenas um número, um detalhe.
Que dizer do bombardeamento diário e nocturno de Dresden onde “só” morreram 350.000 pessoas graças aos tapetes de bombas incendiárias em verdadeiro forno crematório a céu aberto? E Colónia, Nuremberga, Frankfürt, Hildesheim, para só citar estas? Não foi puro bombardeamento de terror feito por americanos e ingleses?
Relativamente aos crimes de guerra do exército judaico não se esqueça da ocupação e bombardeamento do Líbano, da ocupação dos Montes Golan, território sírio! E resumo-me a estes exemplos, senão teria de começar com citações do Antigo Testamento!

3 - O sr. aparenta ser um defensor de Israel – apesar de pensar «que o Estado Judaico nao tem grande futuro.» Defende que Israel bombardeie o Irão de forma a que «sem a capital o Irao inteiro retrocederia fisicamente a Idade do Profeta!.»
Logo, defende a prática de crime de guerra e de crime contra a humanidade a não ser que considere que o Irão, um país soberano, não é merecedor desse estatuto.
O senhor comete mais um atentado histórico aos seus antepassados!!!
Não sabe que o Irão não é um povo racialmente árabe mas tal como a Índia foi um dos berços dos povos indo-europeus?
Desconhece que a palavra Iran vem do pahlevi Ariana (que no poema Avesta era denominada por Airyana) isto é, - terra dos arianos?
Não me venha dizer que a maioria da população pratica a religião muçulmana, o Xiísmo, seguidos de uma minoria católica. Na Europa, os bósnios, que são europeus praticam o Islão apesar de alguma presença da Igreja Ortodoxa!

4 – Diz que «os Judeus lutam destemidamente pela sua terra». Não lutam eles por outra coisa desde 1946.
Mas qual terra? A Palestina ocupada aos árabes que foi sempre pertença deles, certo?
Ou refere-se à Terra Prometida? Qual delas? Austrália, Líbia, Madagáscar, México, Patagónia, Uganda ou ao Planalto de Benguela, na ex-província ultramarina portuguesa de Angola?
Sabia que o Planalto de Benguela, sob o denominado Plano Bravo dava 45.000 Km2 de Angola (mais de metade da área de Portugal Continental) aos colonos do Sião, isto em plena I República? Já viu termos uma Terra Prometida, uma Nova Sião, em pleno Planalto de Benguela?

Não me querendo alongar mais,
apresento-lhe os meus cumprimentos

11 comentários:

Demokrata disse...

A propósito do povo iraniano, aconselho este vídeo, sobre os Arianos da Ásia:

http://www.youtube.com/watch?v=HrXFuemGCo8

Anónimo disse...

Caro Senhor:

Li e agradeco o ter comentado sobre o que escrevi em 'Comentarios' onde eu expressava obviamente pontos de vista muito subjectivos e, admito, talvez pouco convencionais.

Gostaria que me permitisse esclarecer alguns pontos que o Sr. escolheu focar dizendo primeiro que deve haver poucas pessoas que gostem de guerras a nao ser aquelas que enriquecem ou expandem suas ideologias a conta de conflictos armados.
Decerto que quem fornece "a carne para canhao", o Povo, nao pode gostar muito de guerras, embora no meio dele sempre existam uns que sao mais vulneraveis e fanatizados masi facilmente. Quase sempre os mais pobres e menos instruidos para quem o morrer lhes surge como uma opcao melhor do que o levar a vida que levam.

Aos que se opoem as Guerras eu divido-os em dois grupos muito distintos.
A. Os PACIFISTAS -- por razoes de consciencia ou religiao -- genuinos que compreendo e aceito.
B. Os APAZIGUADORES -- perigosos pois actuam sempre por cobardia esperando que, ao "engraciar o inimigo" este , ao vencer, lhes perdoe ! A sua atitude mental garante-lhes logo que serao derrotados. Ja estao antes do conflicto comecar e rendem-se sem sequer disparar um tiro!
Este grupo e extraordinariamente perigoso para aqueles que, como eu, acreditam no "pertencer" a uma tribo, no ter uma PATRIA.

O maior e mais conhecido apaziguador dos tempos modernos foi, como deve saber,o P.M. Neville Chamberlain. Hoje, em muitas Nacoes Ocidentais (especialmente na Europa) ha muitos POLITICOS ( e mesmo muitos cidadaos comuns, especialmente os que situam no campo da ideologia Socialista) que sao copias fieis daquele politico Ingles!
Assim:

1. O Sr. tem razao ao afirmar que no Ocidente tambem se morreu lutando por causas. E verdade.
Desde os Cruzados as Waffen SS passando pelos 'Partisans' de Tito milhares tem morrido lutando por uma causa em que acreditam ou pela sua Patria.
COMETI UMA GAFE ao ignora-los mas tal nao nega o facto que o Fanatismo Islamico -- ao contrario dos outros -- tem vindo a concentrar seus ataques em civis e inocentes....sua actuacao nao e heroica, e simplesmente TERRORISTA !

2. Quando escrevi que os americanos lancaram as ogivas nucleares sobre cidade pequenas --quando na verdade PODIAM mesmo ter escolhido lanca-las sobre Tokyo ou Osaka, cidades muito maiores e muitissimo mais vitais para a continuacao e sustento do Imperialismo Japones em termos economicos e militares -- referia-me ao facto de que o Japao desencadeou uma GUERRA TOTAL e que, ate mesmo depois de cair a primeira bomba o Militarismo Japones debaixo da lideranca de Tojo nao aceitava render-se.
Foi preciso uma segunda bomba para que os japoneses -- Heroito, nao Tojo nem os seus seguidores --levassem a serio a "mensagem" americana que lhes havia caido do ceu pela segunda vez.
Ai o Imperador tomou a decisao. Sabia que os americanos, debaixo de Truman, nao hesitariam em ir mais longe.
Mas foi so pelo MEDO que aceitaram a derrota .

TERIAM SIDO MESMO NECESSARIO AOS AMERICANOS TEREM USADO ARMAS NUCLEARES pergunta-se hoje ?
E uma pergunta filosofica e dificil de responder dai que seja tao controversa e de origem as respostas mais variadas.
EU acredito que sim ! Apressou o fim de uma guerra cruel e desnecessaria.
Morreram centenas de milhares de civis japoneses -- tal como em Dresden, Hamburgo e outras cidades morreram milhares de civis alemaes -- mas salvaram-se milhares de Americanos e Ingleses, assim como milhares de outros povos afectados por um feroz e impiedoso imperialismo e militarismo Japones (ou Germanico ).
Morreram menos Chineses, Filipinos, Russos, Coreanos, Vietnamitas,etc...etc...
gracas as 2 bombas que fizeram com que a guerra acabasse mais cedo.
So por isso EU acho que valeu a pena usa-las.

GUERRA E GUERRA E UM PAIS OU GANHA OU PERDE. SE FOR O ATACADO TEM A VANTAGEM MORAL DO SEU LADO.
SE FOR O ATACANTE PARA ALCANCAR AQUILO QUE PRETENDE TEM DE VENCER.
Empates nada resolvem e apenas adiam a solucao das coisas que originaram um conflito frequentemente agravando-as.

Estou ciente de que a maioria esmagadora das pessoas no Mundo nao tem duvida alguma em responder com um SIM a seguinte suposicao... se os NAZISTAS e os IMPERIALISTAS japonese tivessem obtido a bomba atomica antes dos E.U.A. a teriam usado contra os Aliados sem qualquer reluctancia!
Os SOVIETICOS de Estaline nao teriam hesitado um minuto em lanca-la sobre BERLIN se tivessem em 1945Alguem tem alguma duvida disso ?

3. Eu sou um admirador do Povo Judaico e suporto a 100% a existencia do Estado Judaico de Israel e sua localizacao geografica.E A SUA TERRA PROMETIDA
Alias os Judeus ja nela estavam muito antes dos Arabes la terem chegado, E ate viviam muitas dezenas de milhares de judeus na entao chamada Cis-Jordania, antes da independencia de Israel.
Eles nunca de la sairam embora a Grande Diaspora tenha espalhado a maioria das suas tribos por esse mundo fora durante seculos.
A Palestina foi mais tarde "inundada" por migracoes de Semitas arabes com as quais os Semitas judeus conviveram durante seculos creio que em paz relativa.

Como pessoa que suporta Israel tendo obviamente e sem qualquer reluctancia a desculpar mais os Judeus de que os seus inimigos.
Creio que isso acontece a todos aqueles individuos que tem convicoes fortes sobre um qualquer assunto.
Todos os outros locais que o Sr. mencionou e que lhes foram "oferecidos", aos Judeus nao interessavam pois o ZIONISMO queria sim o regresso a Terra Prometida...a Palestina!
Veja la que Estaline ate criou um "pais" para eles ( o vasto territorio de YEVREYSK, a oeste da cidade Siberiana de Khabarovsk. Tirando os que foram deportados para o "Gulag" la existente nenhum Judeu Russo quiz ir para la viver "livremente" !) onde podiam "viver felizes" dentro do "Paraiso Sovietico" e onde mais facilmente Estaline com a ajuda do 'fiel camarada judeu' Lavrentiev Beria poderia manter olhos neles.

Mas e um facto mundialmente sabido que Israel hoje tem em Amhadinejahd ( Presidente do Irao ) um grande amigo.
Nao diz o velho diutado que... "quem te avisa teu amigo e ...?" . E Israel tem sido avisado publicamente e repetidamente por aquele "megalomanozinho" de que sera VARRIDO DO MAPA!
Aquele ao menos actua abertamente e nao a sucapa como Hitler e Estaline o fizeram.
Todo o Mundo sabe quais sao as intencoes dos Ayatollas e so quem esteja a dormir ou seja ceguinho e surdo nao as tomara a serio!

Pessoalemnte nao me interssa saber se o Irao nao e um pais arabe ou se ate tem algo de Ariano...que eu saiba nao sao brancos!
Sei bem que os habitantes sao persas e falam o Farsi [ Nao estou porem certo de que em termos de raca e lingua pertencam grupo dos Indo-Europeus ].
O facto e que a RELIGIAO ( Xiita ou Sunni nao interessa...sao todos uns fanaticos anti-Israel, anti-Cristianismo e anti-Ocidente ) e a muculmana e hoje o Irao esta debaixo de um regime Teocratico feroz, medieval, ditatorial e fanatico que deseja um papel muito mais importante para o Irao dentro da area geografica onde se acha situado. Uma esfera de influencia, digamos!
Para tal creio que nao seria necessario varrer Israel do mapa mas o facto e que tal proposito faz parte da agenda iraniana e Israel tem de levar a coisa muitissimo a serio pois, ao contario da Europa que esta longe, uma simples ogiva nuclear sobre Jerusalem destruira o Israel de les-a-les ( e com os Judeus iriam obviamente todos os Palestinianos que la vivem pois a BOMBA NAO ESCOLHE AS VITIMAS...vendo a coisa positivamente, podemos entao afirmar que o bicudo Problema Palestiniano ficaria finalmente resolvido para sempre gracas a um Irao nao Arabe!) .

So se os Judeus fossem estupidos --nao sao, disso tenho a certeza absoluta -- e que aceitariam ser destruidos agora que finalmente encontraram a sua velha e prometida Terra onde podem ser e fazer aquilo que quiserem.
E deles e quem la manda sao eles.

Dai que, embora reconhecendo que o factor tempo & populacao esteja contra e seja desfavoravel ao futuro de Israel, seria estupido que os israelitas nao lutassem pelo que e seu e pela sua seguranca. Iclusive usando as armas nucleares que possuem.
Eu por isso e por outras razoes intelectuais e sentimentais sou pro-Israel e digo-o sem hesitacao.

Como Lusitano Nacionalista, Conservador e ideologicamente de Direita nao posso deixar de admirar, reconhecer e apoiar sempre que posso a tenacidade do Povo Judeu na sua luta contra tantas vicissitudes no sentido de terem uma PATRIA prospera e segura que nao esteja debaixo da pata de ninguem...nem sequer da U.E. de Bruxelas ou do Reino de Castela.

Pedindo desculpa pela extensao da missiva apresento-lhe as minhas cordiais saudacoes.
Seu leitor fiel.
Renato Nunes
Carolina do Sul, EUA

nonas disse...

Sr. Renato Nunes,
diz « que o Japao desencadeou uma GUERRA TOTAL e que, ate mesmo depois de cair a primeira bomba o Militarismo Japones debaixo da lideranca de Tojo nao aceitava render-se».

Refere-se ao ataque de Pearl Harbour? O sr. ainda não sabe que Pearl Harbour serviu de pretexto para a entrada dos EUA na guerra – por coincidência quando o exército alemão, até então vitorioso, não consegue a tomada de Estalinegrado e de Moscovo – é que os EUA entram na guerra como grandes salvadores da humanidade!
Sobre o tema de Pearl Harbour sugiro algumas leituras como: «Rockfeller, the Internationalist de Emmanuel Josephsson; «Shanghai Conspiracy» de Charles Willoughby; Facts about Pearl Harbour» de Husband Kimmel; «Last Secret of Pearl Harbour» de Robert Theobald; «The myth of Roosevelt» de John Flynn; e as Memórias de Charles Lindbergh.

Pergunta em dispensáveis e deselegantes letras maiúsculas «TERIAM SIDO MESMO NECESSARIO AOS AMERICANOS TEREM USADO ARMAS NUCLEARES pergunta-se hoje?
E uma pergunta filosofica e dificil de responder dai que seja tao controversa e de origem as respostas mais variadas.
EU acredito que sim! Apressou o fim de uma guerra cruel e desnecessaria.
Morreram centenas de milhares de civis japoneses -- tal como em Dresden, Hamburgo e outras cidades morreram milhares de civis alemaes -- mas salvaram-se milhares de Americanos e Ingleses, assim como milhares de outros povos afectados por um feroz e impiedoso imperialismo e militarismo Japones (ou Germanico).
Morreram menos Chineses, Filipinos, Russos, Coreanos, Vietnamitas,etc...etc...
gracas as 2 bombas que fizeram com que a guerra acabasse mais cedo.
So por isso EU acho que valeu a pena usa-las.»

O senhor ignora as ofertas de paz feitas pelo Mikado através da União Soviética e da Suécia ao presidente judeu americano Franklin Delano Roosevelt?
Não sabe que o Japão pediu oficialmente a paz aos EUA após estes terem lançado “humanitariamente” a bomba atómica em Hiroshima?
Sabe qual foi a resposta americana? Afirmaram que iam estudar a proposta de paz e 24 horas depois lançam outra sobre Nagasaki!

Que dizer sobre “o feroz e impiedoso imperialismo e militarismo” americano?
Basta terem bases militares em todo o mundo!
Não vou mencionar mais nada porque dá para um livro com vários volumes!

Escreve: « Eu sou um admirador do Povo Judaico e suporto a 100% a existencia do Estado Judaico de Israel e sua localizacao geografica.E A SUA TERRA PROMETIDA».

Em questões de fé e de dogma não discuto!

E reforça: «por isso e por outras razoes intelectuais e sentimentais sou pro-Israel.»

Não haverá por aí uma costelazinha sefardita?

Intitula-se «Lusitano Nacionalista, Conservador» o que para um acérrimo e furioso defensor de Israel e dos EUA não está nada mal!
Se calhar, tem à porta de casa um bandeirinha americana e uma israelita… Olhe, que no seu caso não lhe fica mal!

Quando afirma que «Pessoalemnte nao me interssa saber se o Irao nao e um pais árabe», caro senhor, dou por concluída esta troca de impressões!

Peço o favor de não fazer mais comentários no meu blogue porque não estou disponível para lhe dar mais informações e esclarecimentos que de nada lhe servem nem interessam, caso contrário apagá-los-ei!

E termino com uma sugestão, assim que sair de casa não se esqueça de pôr a kippah na cabeça por causa do sol.

Flávio Gonçalves disse...

Evocando o camarada eterno que afirmava que as nossas ideias não têm que mudar, porque são boas, mas que temos de mudar de pessoas, porque as nossas são más... evitando esperar, mudei eu as pessoas em meu redor.

Joaquim M.ª Cymbron disse...

Também desconfiei que se trata de um descendente dos adoradores do bezerro de ouro. Fiquei sem o saber ao certo, tal o nó de contradições que ele oferece.

Acho acertada a decisão de lhe fechar portas. Discursos como os dele não pretendem convencer, mas apenas entreter.

Se não consegue ser claro, fale lá nos 'States', onde o estilo é apreciado, até porque ali não é preciso puxar muito pela cabeça.

Um malogrado presidente daquela nação, quase sepultou os sete sábios da antiga Grécia, quando disse: «Em vez de perguntares o que pode o teu país fazer por ti, pergunta antes o que podes tu fazer pelo teu país.»

Uma criancinha da 4.ª classe do meu tempo era capaz de escrever isto numa redacção!

Vítor Ramalho disse...

Deve ser da Mossad.
Por cada israelita que os árabes matam os sionistas MATAM CENTENAS DE ARABES.
Israel, era o único país, que apoiava o regime racista de apartheid na Africa do Sul.
Nas eleições no Zimbabué a firma que fazia as contagens era israelita.
Um pais que se quer integrar no mundo ocidental pensar em bombardear o Irão só pode ser comparado aos assassinos americanos que levaram para o Iraque as armas de destruição massiva. O TPI também devia julgar os quatro terroristas que se juntaram nas Lajes para preparar a invasão do Iraque.
Viva O Irão
Imperialistas fora do Iraque e do Afeganistão.
Nem mais um soldado português para as colónias dos outros.

Joaquim M.ª Cymbron disse...

Da 'Mossad'? --- Não tem categoria para tanto!

Ele deve ser um marrano mouro, prosélito do judaísmo. Daí todo o seu desdém pela nação biológica, a que pertence. Isto somado à ancestral repulsa pelos Árabes, alimentada no seio do povo que ele idolatra, dá aquele primor de raiva que fomos vendo.

Claras o contestatário disse...

Sei que venho tarde, mas mesmo assim, gostava de pôr um pouco de água na fervura, ou talvez não.

Sou completamente anti-israelita, não pelo facto de serem judeus, mas tão somente por estarem a usar as mesmas armas que clamam foram usadas contra eles.
Não aceito que Israel possa invadir um estado independente como o é a Palestina do povo palestiano.
Não aceito que Israel possa fazer o jogo da USA e ande a apregoar que o Irão irá dar cabo deles, israelitas, quando toda a gente sabe (como toda a gente sabia que o Iraque não tinha armas de destruição maciça) que não têm, nem estão para ter, pelos anos mais próximos a dita bomba, só porque a USA quer mais petróleo nas suas mãos e Israel quer à sua volta estados fracos que possa invadir sempre que lhe der na real gana.
Não aceito que Israel seja uma nação acima de toda a lei
Não aceito que Israel não seja "obrigada" a respeitar os Direitos Humanos com todos os seus vizinhos
Não aceito que os países Árabes não possam ter uma bomba nuclear, só porque Israel quer ser a única a poder usá-la.

no meio disto tudo não tenho nada contra os judeus e muito menos contra os sefarditas.

desculpe Nonas, isto é quase uma declaração de princípios.

beijinho

nonas disse...

Bem vinda com as suas achas para a fogueira!

É uma boa declaração de princípios anti-sionista.
Não pode nem deve ser considerada anti-semita por faz a defesa de uma raça semita, a árabe.
Dessa acusação estará livre a não ser que por ignorância venha a ser acusada de tal.

Permita-me uma observação quando escreve: «Não aceito que Israel possa fazer o jogo da USA».
Cara amiga, perdoe-me mas é exactamente todo o contrário.

Os poços de petróleo "americanos" são pertença da Standard Oil do Rockefeller.
Assim, quem controla o mercado petrolífero o judeu ou os árabes?

Sabe onde é que é emitido o dólar?
No Federal Reserve Bank, que é um monopólio bancário privado, isto é uma agência de vários super-bancos nas mãos da judiaria internacional como o Rothschild Bank, Israel Moses Sief Banks, Kuhn Loeb Bank, Goldman Sachs Bank, Lehman Brothers Bank, Lazard Bros Bank e o Chase Manhattan Bank e este último controla todos os outros.
Repare que se trate de um monopólio bancário privado que manipula todo o crédito nacional e internacional. Quem lucra com isso? Estes super-judeus!

E os diamantes não estão sob o controlo da De Beers, empresa "sul-africana", pertença do judeu Oppenheimer. 90% do circuito diamantífero está nos bolsos deste judeu.

Agora, quem subsidia os Estados Unidos? Judeus. Lembre-se que para "eles" não existe judeu americano ou canadiano. Não, reconhecem-se apenas como raça,e marimbam-se para a religião judaica - estão-se nas tintas para as nações onde vivem e rapinam tudo.
Se são os judeus, veja quem apoia Israel a fundo perdido. Os EUA tendo por detrás a banca "americana" que exclusivamente judaica ou sob a alçada deles.
E, por agora, chega.

Claras o contestatário disse...

Desculpe Nonas, mas às vezes falo mal, e agora só me apetece dizer
Chiiiça!!!
sabia que o dólar era emitido pelo Federal Reserve Bank, não sabia por quem era formado!!!
também sabia que os judeus americanos, tinham um peso tanto eleitoral como económico na América...
também sabia do seu peso em relação a Israel
pelos vistos não sabia do mais importante.
brr! tanta ignorância!

Obrigado
beijinho

Claras o contestatário disse...

Olá Nonas

desculpe vir aqui outra vez, mas....
retirou-me todas as esperanças.

Nada, nunca irá ser mudado!
Tanto faz quem ganha a presidência da USA, tanto faz tudo
Caramba! isto é demais para mim.